Mammalian Densities in a Neotropical Wetland Subject to Extreme Climatic Events

Authors

  • Arnaud Léonard Jean Desbiez,

    1. Durrell Institute of Conservation and Ecology (DICE), University of Kent, Canterbury, Kent, CT2 7NS, UK
    2. EMBRAPA-Pantanal, Rua 21 de Setembro 1880, Bairro Nossa Senhora de Fátima, Caixa Postal 109, Corumbá 79320-900, Mato Grosso do Sul, Brazil
    Search for more papers by this author
  • Richard Ernest Bodmer,

    1. Durrell Institute of Conservation and Ecology (DICE), University of Kent, Canterbury, Kent, CT2 7NS, UK
    Search for more papers by this author
  • Walfrido Moraes Tomas

    1. EMBRAPA-Pantanal, Rua 21 de Setembro 1880, Bairro Nossa Senhora de Fátima, Caixa Postal 109, Corumbá 79320-900, Mato Grosso do Sul, Brazil
    Search for more papers by this author

ABSTRACT

Effective management and conservation of an ecosystem requires information on species assemblages as well as reliable estimates of population sizes to plan, implement and evaluate management strategies. The Brazilian Pantanal is one of the world's largest freshwater wetlands and considered a priority landscape for wildlife conservation. It is subject to pluri-annual extreme dry and wet periods, which cause extreme flood and drought events, which strongly affect wildlife. Using the line-transect method, this study examined the distribution of densities and metabolic biomass of medium- to large-sized nonvolant mammals in forest, cerrado and floodplain landscapes, in an area with low anthropogenic influence, in the central area of the Brazilian Pantanal during a prolonged drought. Comparisons with a previous survey conducted during years of average rainfall in part of the study area suggest that population fluctuations of certain species are closely associated with water due to the drought. Results from this study showed that mammal assemblages varied between landscapes. Forested landscapes have the highest densities of mammals and are the most important in terms of relative energy consumption. In addition, at the time of the study, frugivores were found to have higher energy consumption than browser/grazers across the three landscapes; most fruits are produced in forested areas stressing their importance. By converting forested landscapes into grasslands, the intensification of ranching practices seriously threatens biodiversity and ecological processes in the region.

RESUMO

O manejo efetivo e a conservação de um determinado ecossistema requer a obtenção de informações sobre as comunidades de espécies presentes bem como estimativas confiáveis de tamanhos populacionais de forma a permitir o planejamento, implementação e avaliação de estratégias de manejo. O Pantanal Brasileiro é uma das maiores áreas alagadas do planeta e é considerado como paisagem prioritária para a conservação de vida silvestre. O Pantanal é caracterizado por períodos pluri-anuais de chuva e seca extrema os quais causam eventos extremos de cheia e seca que afetam a vida silvestre de maneira significativa. Através do uso do método de transectos lineares, este estudo examinou a distribuição de densidades populacionais e biomassa metabólica de mamíferos não-voadores de médio e grande porte em três diferentes tipos de paisagem, em uma área com pequena influência antrópica, na região central do Pantanal Brasileiro durante um período de seca extrema. Comparações com um estudo prévio realizado em parte da área de estudo e conduzido durante anos de chuva padrão para a região sugerem flutuações populacionais para determinadas espécies estreitamente associadas àágua. Resultados deste estudo demonstraram que as comunidades de mamíferos variam entre paisagens. Paisagens florestadas apresentam maiores densidades de mamíferos and são mais importantes em termos de consumo relativo de energia. Adicionalmente, os mamíferos frugívoros apresentaram maior consumo de energia do que pastador/folivoros nos três tipos de paisagem, estressando a importância de áreas de floresta, onde a maior parte dos frutos é produzida. A conversão de paisagens florestadas em áreas de pastagens e a intensificação das práticas de pecuária ameaça seriamente a biodiversidade e os processos ecológicos ocorrentes no Pantanal.

Ancillary